• Palmas - TO, 20.01.2021

  • Cidades
  • 23/10/20 11:06
  • Defesa Civil de Talismã

Defesa Civil de Talismã continua atuante no combate e prevenção de queimadas

A Defesa Civil de Talismã, no sul do Tocantins,  encarou um grande desafio para monitorar e localizar um fogo que havia dois dias  que estava assustando produtores rurais do município.

O coordenador municipal da Defesa Civil de Talismã, João Carlos Lopes, informou que  na última terça-feira (20), por volta de 15horas, foi feito o primeiro contato visual da nuvem de fumaça, quando a Defesa Civil passou a monitorar o caso, porém,  não houve comunicação do fato.  Ja na quarta-feira (21), por volta de 16 horas, a nuvem de fumaça foi visualizada mais uma vez, o que ocasionou o deslocamentoi imediato da defesa civil para a região. Quando chegaram no local já estava escuro e o clarão não dava uma boa direção para chegar no ponto do foco. O trabalho foi suspenso  por volta das as 21 horas, tendo sido percorridos 140 km.

João Carlos disse ainda que retomando os trabalhos na quinta-feira (22), às 08h30, passando pela Rota da Suzete e visitando todas as propriedades às margens do Rio Santa Tereza, pegando da Fazenda Fortaleza até a o Distrito de Vila União, porém com ajuda de um parceiro foi necessário fazer um retorno e seguir até a Fazenda Cocal, a qual indicou o caminho de chegar ao local indicado no mapa de satélite, ou seja, onde estava ocorrendo o fogo.

A Defesa Civil seguiu para a estrada conhecida como entrada da Balsa. Nesse ponto do Rio Santa Tereza, foram conferidas as coordenadas geográficas que indicavam aproximadamente 1 km de distância de onde estava a viatura. Então,  foi atravessado o rio e ao chegar na antiga sede do projeto de assentamento,  pegando à direita e, no primeiro lote,  o proprietário estava fazendo a supervisão.

Ao bater com as coordenadas do mapa, foi verificado que a curva do rio, fazia a crer que a queima estava no Município de Talismã e o satélite também reconhecia assim. Para finalizar e desvendar o caso foram percorridos mais 216 km e totalizando 356 km nesta missão que durou dois dias.


De acordo com João Carlos, a Defesa Civil de Talismã, ao receber um comunicado, detectar pelo Monitoramento remoto ou pelo contato visual, passa a acompanhar o caso e na duvida, a equipe faz o deslocamento para averiguação independente de dia, hora ou lugar.