• Palmas - TO, 23.10.2020

  • Agronegócio
  • 18/09/20 12:37
  • Divulgação

Governo do Tocantins e Fundação Banco do Brasil retomam parceria com ações voltadas para a agricultura familiar

O Governo do Tocantins e a Fundação Banco do Brasil retomaram na quarta-feira, 16, uma importante parceria voltada para a melhoria da renda dos agricultores familiares tocantinenses, com a assinatura do termo aditivo que dá continuidade ao projeto Prosperar, no âmbito do programa Trabalho e Cidadania. A assinatura contou com a presença do presidente do Ruraltins e secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, Thiago Dourado; o superintendente do Banco do Brasil, Raul Wahbe; e o gerente-geral de Agências, Whélen Gonçalo.

Essa parceria visa à destinação de recursos de R$ 464 mil para beneficiar a agricultura familiar na instalação de sistemas integrados para a produção de alimentos, nos moldes do Sisteminha, método desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). 

Essa metodologia, Sisteminha, consiste no uso da piscicultura intensiva praticada em pequenos tanques integrados, a partir da recirculação dos nutrientes provenientes do tanque de peixes, ao sistema de produção, seja de frutas, hortaliças, aves ou pequenos animais.

Thiago Dourado destacou a importância da retomada desse projeto, e principalmente, da abertura com o Banco do Brasil, criando oportunidades para que o pequeno produtor possa produzir o seu alimento e ainda se beneficiar com a comercialização do que produz. “É um projeto que a gente conseguiu reaver e que agora, com muito compromisso e empenho, vamos executar e finalizar. Levando tecnologias de aquicultura e de produção de horticultura integrada, nos moldes do projeto Sisteminha da Embrapa, e que também vai ser desenvolvido pelo Ruraltins, em parceria com a fundação Banco do Brasil”, reforçou o gestor.

Para o superintendente Raul Wahbe, essa parceria entre o Banco do Brasil e o Ruraltins é extremamente relevante para o Estado do Tocantins. “Juntos, nós vamos poder apoiar todo o setor produtivo, pecuaristas e agricultores, pequenos, médios e grandes, e contribuir ainda mais para o desenvolvimento do nosso Estado. Essa parceria vai fortalecer muito o setor de agronegócios e, inclusive, passando desta pandemia de uma forma mais sólida, colocando o Tocantins entre os melhores do Brasil”, frisou.

O gerente-geral de Agências, Whélen Gonçalo, também frisou o compromisso da Fundação em viabilizar o recurso em ações voltadas aos produtores. “A Fundação Banco do Brasil tem como premissa a descentralização de recursos, a Fundo Perdido, para que possa beneficiar essa classe de produtores. Esse é um projeto de muita importância, que acreditamos, porque abrange todo Estado e que chega na ponta, onde há necessidade realmente do projeto”.

A implementação desse projeto vai proporcionar, aos produtores, melhorias na sua produtividade e consequentemente na renda familiar, se tornando ainda uma oportunidade de difusão de tecnologia e práticas sustentáveis de produção no Tocantins.