• Palmas - TO, 28.09.2020

  • Geral
  • 14/09/20 18:44
  • Divulgação

Processos do Naturatins serão geridos pela plataforma do Sistema Integrado de Gestão Ambiental

Em reunião realizada pela gestão do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) nessa quinta-feira, 10, foram definidas as datas para início das capacitações dos servidores para o novo sistema, o Sistema Integrado de Gestão Ambiental (Sigam). Com o Sigam, o Naturatins estará formalmente implementando o Processo Ambiental Digital, eliminando totalmente a existência de processos ambientais impressos.

O novo sistema permitirá que as empresas e os consultores ambientais incluam requerimentos e documentos; e que abram processos de licenciamento ambiental diretamente de suas sedes, sem necessidade de ir ao órgão.

O diretor de Administração e Finanças do Naturatins, Ivaci Rodrigues de Sousa, explica que, antes do remanejamento dos processos para operacionalização no ambiente do Sigam, servidores do órgão passarão por um treinamento especial. “Elaboramos um calendário de capacitações dos servidores, para aprenderem a operar na nova plataforma”, afirmou o diretor.

As capacitações iniciam em outubro e serão realizadas nas cidades de Palmas, Araguaína e Gurupi. Ao término da capacitação, que ocorrerá no fim do mês de outubro, o Naturatins irá paralisar suas atividades por cinco dias e realizar a migração de todos os dados do sistema antigo para o novo sistema.

O novo sistema entrará em funcionamento na primeira semana de novembro. Neste período, serão chamados os cidadãos que necessitam da prestação dos serviços do Naturatins para uma explanação sobre a nova plataforma.

Com esse sistema, ganham todos, a população do Estado; os empresários, que necessitam de agilidade no Licenciamento Ambiental; o Governo do Tocantins, que possuirá uma ferramenta ágil e completa para a prestação dos seus serviços à população; e, principalmente, o Meio Ambiente.

O presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque, acredita que a nova plataforma é mais um marco na gestão das questões ambientais no Tocantins. “O novo sistema trará um ganho qualitativo significativo para os empresários que necessitam de agilidade no Licenciamento Ambiental; para o Governo do Estado, que contará com uma ferramenta ágil e mais precisa no gerenciamento dos processos ambientais e, naturalmente, o próprio meio ambiente, uma vez que o Sigam permitirá a análise dos processos com menos possibilidade de erros”, destacou o presidente.

Sebastião Albuquerque lembrou que, desde o ano passado, milhões de processos arquivados ou em tramitação no Naturatins já estavam sendo digitalizados. Paralelamente, vários serviços do órgão passaram a ser demandados também de maneira virtual. “Além disso, investimentos em tecnologia, modernização dos equipamentos em todos os setores e aprimoramento profissional têm sido a estratégia do Instituto para potencializar todas as ações que são de nossa competência”, reforçou o presidente.