• Palmas - TO, 28.09.2020

Evangélicos da cidade de Ponte Alta do Bom Jesus, região sudeste do estado do Tocantins comemora a flexibilização para abertura de suas igrejas, templos e espaços religiosos depois de mais de 170 dias fechados.

  • Cidades
  • 14/09/20 16:37
  • Divulgação

Ponte Alta do Bom Jesus flexibiliza abertura de igrejas depois de mais de 170 dias fechadas

Por Jonas Amaral

O prefeito Yaporan da Fonseca Milhomem,  da cidade de Ponte Alta do Bom Jesus, região sudeste do estado autorizou a realização de cultos, missas e rituais em todas as igrejas, templos e espaços religiosos da cidade depois de mais de 170 dias com tudo fechado.

Em um novo Decreto de nº 177/2020 de 09 de setembro de 2020, a prefeitura retirou a proibição de funcionamento as igrejas, templos religiosos e afins, autorizando o funcionamento desde que sigam, contudo, as orientações em que os lugares de assento sejam disponibilizados de forma alternada entre as fileiras de bancos. Devendo ainda estar bloqueados de forma física aqueles que não puderem ser ocupados, assegurar que todas as pessoas, ao adentrarem ao templo ou igreja, estejam utilizando máscara e higienizem as mãos com álcool gel 70%, ficando ainda proibido as interações pessoais, tais como abraços, apertos de mão, entre outros. Além de durante as celebrações continuar a restrição de distanciamento que é de 2, metros (dois metros) entre as pessoas.

De acordo o Pastor Dário Pereira, presidente das Assembleias de Deus Campo de Dianópolis e coordenador da região sudeste, “É um momento de grande vitória, pois estávamos a 178 dias sem poder dirigir os nossos trabalhos e ontem, domingo, 13 de setembro conseguimos retomar os nossos cultos onde pudemos celebrar a primeira Santa Ceia depois deste decreto tão longo. Lamentamos ainda pelo fato de termos perdido durante esse período de restrição o nosso dirigente pastor Aldemario Pereira da Cruz, conhecido como pastor Demas que faleceu em 25 de agosto, sendo esse o primeiro encontro e já sem a presença daquele grande homem de Deus”, comentou pastor Dário.

Para o pastor Vilmar Ferreira Chagas, da Igreja Assembleia de Deus CiadSeta, é algo maravilhoso essa flexibilização, até então porque a igreja é um lugar de adorem a Deus. “Para nós cristão que temos esse costume de estarmos sempre na casa de Deus cultuando, é algo muito maravilhoso estarmos voltando novamente a cultuar ao nome do Senhor Jesus. Cristão nós somos dentro e fora do templo, mas lá é o lugar em que reunimos para nos encontrar, confraternizarmos, cantar hinos de louvor a Deus, ouvir testemunhos dos irmãos, ouvirmos e transmitir uma palavra de fé, esperança e conforto. Também posso afirmar que esse desejo é também dos nossos irmãos que já estavam ansiosos por esse dia, por essa flexibilização, muito gratificante esse novo recomeço”, comentou pastor Vilmar Ferreira

“Na verdade, todos nós já estávamos sentindo uma certa angústia, tanto por não poder cultuar juntos quanto por não sabemos até quando iríamos retornar pelo fato de as autoridades dizerem que não tinha boas previsões, sendo que eles informavam que a tendência estava piorando na questão da disseminação do vírus. Então tudo isso foi batendo uma certa angústia, uma certa fadiga, em relação a falta das nossas reuniões, de cultuar a Deus. Agora com essa flexibilização se tornou um alívio para todos nós, a gente sente aliviado por poder exercer os elementos da nossa fé, que a devoção à Deus reunindo. Para mim e para toda nossa igreja, foi muito gratificante, é uma grande vitória uma sensação de alegria”, externou Maurício Alves Marinho, dirigente interino da Igreja Assembleia de Deus Nação Madureira