• Palmas - TO, 28.02.2020

Aline foi medalhista de ouro recordista nacional, em sua categoria, no arremesso de peso

  • Esportes
  • 22/11/19 14:20
  • Núbia Daiana Mota/Governo do Tocantins

Tocantinenses quebram três recordes nacionais nas Paralimpíadas Escolares 2019

Os atletas tocantinenses Luiz Fernando Pereira, de Palmas; e Aline Jordania Carvalho, de Araguanã, quebraram recordes nas Paralimpíadas Escolares 2019, que ocorrem até esta sexta-feira, 22, em São Paulo, com a participação de mais de 1.200 estudantes de todo o Brasil. O Tocantins já conquistou 28 medalhas nos dois primeiros dias da competição que teve início nessa quarta-feira, 20. 

Aline Jordânia Carvalho, estreante no evento, foi destaque nacional no arremesso de peso ao fazer um lançamento de 4,13 m. O recorde anterior na prova, 3,83 m, foi da também tocantinense Irla Maria, no ano de 2018. "Nem estou acreditando. É muita emoção na minha primeira prova já ganhar o ouro e ainda ser recordista. Estou muito empolgada e feliz", destaca. 

A adolescente de 14 anos nasceu com nanisno e é aluna da Escola Estadual Machado de Assis, de Araguanã. Ela revela que antes das Paralimpíadas não havia conhecido ninguém com a mesma deficiência. "Achei muito legal, porque na minha cidade só tem eu assim. Estou fazendo muitas amizades", conta.

Superação

Já o veterano Luiz Fernando Pereira, de 16 anos, quebrou dois recordes: no lançamento de dardo, com a marca de 18,88 m, e no arremesso de peso, com 5,87 m. O mais interessante é que os recordes anteriores são do próprio Luiz Fernando, nas Paralimpíadas de 2018.

Luiz Fernando tem paralisia cerebral e é aluno da Escola Estadual Maria dos Reis, de Palmas. A superação e as vitórias na vida do jovem atleta são uma constante, desde o nascimento. "A história do Luiz é de muita luta e é inspiradora. Ele foi abandonado no lixo e adotado por uma família carente, mas que sempre o apoiou e o incentivou. Vê-lo se superar a cada ano é motivo de muito orgulho para familiares, amigos e para os tocantinenses", relatou a técnica de Desporto do Tocantins, Keila Cristine Gonçalves.

Paralimpíadas

As Paralimpíadas Escolares são realizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e têm como objetivo estimular a participação dos estudantes com deficiência física, visual e intelectual em atividades esportivas. Criada em 2009, o evento já revelou grandes paratletas profissionais como o velocista Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100 metros; o nadador Talisson Glock, prata no Rio 2016; e a mesa-tenista Bruna Alexandre, bronze no Rio 2016.